Notícias

Ensino superior em Santana do Ipanema está mais conectado

Rede abrigada pela Fapeal beneficia Uneal, Ifal e Ufal

Marcos Santos  / USP Imagens
 
Foto: Marcos Santos/ USP Imagens

Santana do Ipanema, distante 220km de Maceió, no sertão de Alagoas, ganhou dois links de internet de alta velocidade, providos pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), órgão ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), cujo ponto de presença no estado (PoP-AL) é abrigado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal).

Um dos circuitos foi instalado na sede da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), em cujas instalações também funciona o Instituto Federal de Alagoas (Ifal). A infraestrutura contava com link de apenas 2 Mb de velocidade para tráfego de dados, e a capacidade agora passou para 40 Mb. A transmissão se dá via rádio e fibra óptica.

Para o diretor do campus de Santana do Ipanema, professor Lenivaldo Melo, a melhoria foi significativa. “Agora temos uma conexão maior, uma velocidade maior e o link anterior fica para emergências”, observa.

Já para o diretor de Tecnologia da Informação do Ifal, Fernando Carneiro, o incremento abre novas perspectivas para os alunos, “principalmente na pesquisa”, ressalta. Além de contornar dificuldades existentes até então com usos mais simples, como abrir e-mails, os alunos terão acesso eficiente a conteúdo multimídia, como arquivos de vídeo, possibilitando diversas iniciativas para as aulas e para as pesquisas.

A partir de agora, as instituições atendidas também podem solicitar serviços como webconferência, telefonia via internet (VoIP) e credencial de acesso a programas internacionais de interconectividade acadêmica, oferecidos pela RNP.

O segundo circuito foi instalado para beneficiar o campus da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), na mesma cidade. A estrutura está disponível, mas ainda não foi ligada. O coordenador-geral da unidade, José Francisco Amorim, esclarece que devido à constante falta de energia no campus de Santana, o equipamento só será ativado quando um no-break adequado for instalado, o que deve ocorrer nos próximos dias.

“O circuito é bastante caro e não podemos arriscar danos. Já fizemos o pedido de um no-break ao Núcleo de Tecnologia da Informação da Ufal”, informa. O NTI deu prazo de 10 dias para providenciar a instalação do equipamento.

As instituições federais, como clientes primários da RNP, recebem a estrutura sem custos. A Uneal se configura como parceira do Ifal e vai se beneficiar do mesmo circuito, como cliente secundária da RNP.