ConviteNotícias

Alagoas recebe simpósio internacional sobre ELA

Ministério da Saúde e Fapeal apoiam pesquisas sobre Esclerose Lateral Amiotrófica no Estado

Link para inscrições

 Especialistas de quatro países, incluindo-se o Brasil, estarão em Maceió entre 3 a 5 de março, para o I Simpósio Internacional Sobre Esclerose Lateral Amiotrófica — Alagoas em movimento. Portadores de ELA podem se inscrever gratuitamente e levar um familiar/acompanhante.

 Com mais de 15 palestrantes, o evento reunirá, pela primeira vez no estado, pesquisadores do Brasil, Coréia do Sul, Estados Unidos e Itália, com vasta experiência nas áreas de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), neurociência e células-tronco. Haverá tradução simultânea para as palestras em inglês.

 Todos os detalhes da programação e mais informações estão disponíveis no site oficial do evento, https://www.alagoasemmovimento.com/. As inscrições estão abertas, a preços acessíveis, para estudantes de graduação, pós-graduação e profissionais de saúde.

 Articulação

O evento acontece no contexto da capitação de R$ 2,3 milhões para um grupo de pesquisa da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), cuja proposta é investigar novas estratégias terapêuticas para a ELA, por meio de estudos com células-tronco. O recurso foi concedido pelo Ministério da Saúde e todo o projeto deverá ser desenvolvido no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), sob a coordenação do professor Marcelo Duzzioni, doutor em Farmacologia, ligado ao Instituto de Ciências Biológicas da Ufal e vice-coordenação do doutor em biociências e biotecnologia Axel Cofré.

 A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) contribuiu como articuladora na captação dos recursos. O diretor-presidente do órgão, professor Fábio Guedes, agradece aos pesquisadores que construíram o projeto.

 “E nosso agradecimento também a Marco Fireman, o Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde e a importante mobilização da sociedade civil através da associação Hemerson Casado. Esperamos ter, aqui em Alagoas, um grande evento que possa discutir os rumos e a situação atual das pesquisas nesse campo, e até que ponto a ciência tem contribuído para amenizar ou até mesmo buscar a cura para esta grave doença”, acrescenta o gestor.

 Sobre a ELA

A esclerose lateral amiotrófica (ELA) é uma doença neurodegenerativa caracterizada pela morte progressiva de neurônios motores. Como consequência, causa paralisia, insuficiência respiratória e morte, de três a cinco anos após o diagnóstico. A ELA é considerada uma doença rara e pouco se sabe sobre suas causas, e menos ainda sobre a sua progressão ao nível molecular. Estima-se que no Brasil ocorram dois mil novos casos todos os anos. Até o momento, a ELA é incurável e existe um único tratamento disponível, que aumenta a sobrevida dos pacientes em apenas dois a três meses.

 Serviço

I Simpósio Internacional Sobre Esclerose Lateral Amiotrófica — Alagoas em movimento

3 a 5 de março, Jatiúca Hotel e Resort.

Inscrições: Gratuitas para portadores de ELA; R$60 para estudantes de graduação; R$80 para estudantes de pós-graduação; R$100 para profissional da área da saúde.

Comments (1)

  1. […] “Hoje a gente comemora, hoje a gente agradece, mas amanhã, vamos arregaçar as mangas e dar sequência ao que a gente se propôs”, declarou o cientista durante a solenidade de abertura.  Entre os objetivos, está o de elevar a Ufal ao nível de centro reconhecido por estudos com célula… […]

Comments are closed.